Sistema de gestão de qualidade para indústria e empresas

Qualidade – Transformando defeitos em soluções

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O Controle de Qualidade tem o foco no produto, ou seja, verifica e aponta se os critérios pré estabelecidos foram cumpridos ao longo do processo de produção.

Quando falamos em Inspeção Final, que é um dos processos realizados pelo Controle de Qualidade, há sempre questões sobre o quanto pós ativo pode ser, já que na Inspeção Final os produtos já estão finalizados e, portanto, uma falha pode resultar na reprovação do lote e reprocessos são necessários para corrigir o problema. Então, como podemos “virar o jogo” e trazer a Inspeção Final para ser uma aliada na busca de soluções dos defeitos?

Podemos começar olhando para o básico, se um bom registro dos defeitos for realizado, e se analisarmos os dados obtidos ao longo do tempo, podemos ter um histórico precioso que detalha as principais intercorrências e assim atuar no alinhamento dos processos, evitando novas falhas com os mesmos defeitos.

Olhar para o histórico, independente do período, nos dará um direcionamento para transformar o registro de defeitos em soluções. Para isso, pense em começar estruturando o seu banco de dados seguindo as fases da produção, por exemplo para a indústria têxtil identificar como corte, costura, estamparia, embalagem e outros. Para cada categoria registre os defeitos correspondentes, atente-se para manter a mesma descrição do defeito nos apontamentos. Um banco de dados produtivo é aquele que se mantem consistente, e para que os gráficos apresentem a mesma consistência, o segredo está na criação e manutenção da descrição do defeito. Exemplo: se irei chamar o defeito “furo de agulha”, essa descrição deve ser idêntica sempre que o apontamento for feito.

Agrupar os defeitos e ter gráficos que os representem pode ser um facilitador, e a dica principal é: comece analisando aqueles defeitos que estão no topo do gráfico, a representatividade deles pode ser surpreendente. Pense em ações que, inicialmente, possam sanar os principais problemas e na sequência evolua as tratativas para os demais itens. Com isso em mãos é momento de ler e interpretar os dados.

Em sua filosofia de trabalho, a Qualità Sistemas de Qualidade, sempre se mostrou preocupada em usar os dados coletados nas Inspeções Finais como ferramenta de melhoria para àqueles que contratam seus serviços, e essa solução está disponível em sua plataforma e se você é um dos nossos usuários, aproveite para explorar ao máximo! Nossa entrega vai muito além de um laudo com resultado da inspeção final!

Gráficos como esses apresentados abaixo, mostram em números e porcentagens o quanto do mesmo defeito foi apontado em diferentes formas de leitura, podendo inclusive serem comparados por período, tendo assim a possibilidade de após as implantações de melhorias, acompanhar a efetiva evolução das mesmas.

Gráficos Gerados no Qsys – Sistema Desenvolvido por Qualità Sistemas

Leitura dos Gráficos:

No gráfico 1, podemos visualizar os Defeitos separados por Categorias, nesse caso a fase da produção que o defeito “pertence”.

No gráfico 2 de barras, os defeitos aparecem identificados como Maiores e Menores, ou seja, a classificação de gravidade dos mesmos.

Nos gráficos 3 e 4, são detalhados os defeitos encontrados em cada categoria listada no gráfico 1. Assim é possível orientar as ações corretivas por setores da empresa, ou ainda identificar as facções responsáveis quando a produção é terceirizada.

Um exemplo de conclusão nesse caso, e que poderia dar início às ações corretivas, quando a produção for própria, seria: veja no gráfico 1 como podemos identificar que mais de 70% dos defeitos estão concentrados em 2 Categorias, nesse caso, Insumos e Lavanderia. Se iniciarmos ações corretivas idealizando melhorias para Lavanderia e Insumos, teremos um resultado significativamente impactante, no ponto de vista do Controle de Qualidade. Se a produção for terceirizada, que no universo têxtil é comum, pode-se avaliar as facções, redirecionar as produções ou ainda ratear os custos pela reprovação do lote.

Muitas possibilidades podem ser visualizadas quando paramos e observamos os resultados das inspeções finais como um todo, e não apenas lote a lote. Por isso, ter uma ferramenta que traga esse dinasmismo sempre foi nosso propósito, já que há tanto tempo no mercado podemos identificar essa carência da indústria da confecção.

Acrescentamos ainda uma reflexão, seja você leitor um dos nossos clientes, fornecedor de nossos clientes, prestador de serviço, colaborador ou visitante dessa página, sobre o quanto podemos fazer a diferença com as ferramentas disponíveis, olhar para nossos problemas e buscar ações corretivas e assim evoluir. Muitas vezes ignoramos a possibilidade de melhorar porque é trabalhoso gerar mudanças, e insistimos nos manter no erro “passando o problema” pra frente, quando deveríamos assumir a responsabilidade e gerar as transformações necessárias. Pense nisso!

Ficou com dúvida??? Solicite um treinamento agora mesmo e saiba como usar as ferramentas disponíveis em nossas plataformas e fazer parte daqueles que buscam soluções! Vamos juntos???

Se você leu esse texto e curtiu, compartilhe!